sexta-feira, 17 de outubro de 2014

Brasil: 35 Guarda-Parques da R B de Araras combatem incêndio

35 Guarda-Par​ques da Reserva Biológica de Araras (RBA) combatem incêndio em Petrópolis​, RJ.
Comando dos Bombeiros afirma que situação está 'sob controle relativo'.
Cidade ainda tem 10 focos de incêndio; quatro foram extintos.
O comandante do Corpo de Bombeiros da Região Serrana, coronel Roberto Robadey, apontou a umidade e a queda de temperatura no início da tarde desta terça-feira (14) em Petrópolis como um ponto favorável ao trabalho dos militares que tentam conter os focos de incêndio. Robadey afirmou que a situação está “sob controle relativo”. Na manhã desta terça-feira, os trabalhos se concentraram na Estrada Philúvio Cerqueira, que liga Itaipava a Teresópolis, e na localidade do Mangalarga, no 3º distrito, onde o fogo estava próximo às casas. Dois helicópteros lançaram, em média, 30 mil litros de água sobre as chamas. Dez equipes ainda atuam em pontos diferentes do município e para o comandante é pouco provável que novos focos surjam ao longo do dia.
Três equipes trabalharam durante toda a madrugada nas localidades do Calembe, na estrada Itaipava-Teresópolis e no Vale das Videiras. “Priorizamos os pontos onde o fogo estava perto de residências. Agora a situação está sob controle e não há risco para os moradores”, afirmou Robadey. Ao todo, 220 homens atuam na cidade, sendo 140 bombeiros, 35 brigadistas do Parque Nacional da Serra dos Órgãos (Parnaso) e 35 guarda-parques da Reserva Biológica de Araras (RBA).
A expectativa era de que o combate na área do Parnaso recebesse reforço de uma aeronave nesta terça, mas quatro helicópteros que seriam destinados aos trabalhos em Petrópolis não conseguiram chegar na cidade por conta das condições desfavoráveis do tempo. “As áreas de preservação também estão no topo das prioridades. Equipes do próprio Parnaso e guarda-parques da RBA atuam no local por terra”, ressaltou o comandante.
Os helicópteros também são utilizados para o lançamento de equipes em locais de difícil acesso, como na Estrada Philúvio Cerqueira. A área atingida ainda não foi calculada, porque segundo o comandante, a prioridade dos voos era para o combate às chamas. “Ainda não fizemos o voo de reconhecimento, portanto, não é possível ainda saber a dimensão do prejuízo. O objetivo era fazer o reconhecimento em um dos helicópteros da Secretaria de Estado de Saúde, que não chegou à cidade por conta do tempo”, esclareceu Robadey.
Ao todo, quatro focos que começaram nesta segunda-feira (13) foram extintos na manhã desta terça. Outros dez ainda estão sendo combatidos em pontos diferentes da cidade. Os distritos são os mais afetados pelos incêndios florestais que já duram sete dias.

Fonte: http://g1.globo.com/rj/regiao-serrana/noticia/2014/10/temperatura-cai-e-melhora-situacao-das-queimadas-em-petropolis-no-rj.html

0 comentários:

Enviar um comentário